Lideranças comunitárias reuniram na tarde desta terça-feira (16) com representantes da Administração das Hidrovias da Amazônia Oriental (AHIMOR), órgão ligado ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), para definir as principais demandas de cinco bairros impactados pela construção das Eclusas de Tucuruí.

Intermediada pela Prefeitura de Tucuruí, a reunião serviu para que a AHIMOR, a Prefeitura e as associações dos bairros Luz e Liberdade, Nova Matinha e Pioneira definissem as ações futuras e o calendário das obras que serão executadas em cada bairro. Há oito anos os moradores destes bairros esperam pelas obras compensatórias.

No total, os três bairros serão contemplados com 16 obras de compensação por conta da construção das Eclusas de Tucuruí.

A equipe do órgão reuniu com o Prefeito Artur Brito, os secretários de Desenvolvimento Econômico, Hernandes Vaz, e de Obras, Urbanismo e Habitação, Florisvaldo Vieira, além de técnicos das secretarias e lideranças comunitárias que foram aos locais onde deverão ser executadas as obras, para verificar as necessidades das comunidades.

Das 16 obras de compensação, duas já estão sendo executadas e a previsão é que as obras restantes sejam licitadas até dezembro deste ano.

O Prefeito Artur Brito falou sobre a importância destes investimentos e apontou a viabilidade das áreas, por parte da administração, que cedeu os terrenos para a construção. “Estas obras vão dar melhor qualidade de vida pra essas comunidades. Essa é uma luta de todos nós e estamos felizes em poder contribuir”, declara o Prefeito.