E

O prefeito Artur Brito e o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Hernandes Vaz, participaram de uma maratona de reuniões em Brasília.

Em reunião no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT, o prefeito cobrou providenciar para sanar a situação de abandono que se encontra a rodovia BR-422, principalmente o trecho entre os municípios de Tucuruí e Novo Repartimento. Eles solicitaram a realização dos serviços de manutenção contínua na importante rodovia.

Na oportunidade o DNIT informou ao prefeito Artur Brito, que atendendo à solicitação, serão retomados os serviços de manutenção da rodovia. A promessa é que, no máximo em 45 dias, a empresa Rodocom retome os serviços de manutenção da estrada.

Ainda na audiência com o DNIT, o prefeito cobrou os investimentos de compensação social que são de responsabilidade do órgão por ocasião dos impactos das obras de construção do canal e das eclusas em Tucuruí.

O DNIT esclareceu que os recursos para as obras compensatórias nos bairros atingidos pela construção já estão dentro do orçamento da União e que serão apresentados os projetos ao prefeito para o início da execução em até 30 dias.

Para atender a demanda crescente de Tucuruí e região, o prefeito Artur Brito solicitou ao Departamento que o município seja inserido dentro do modal de transporte hidroviário para que seja parte da rota de transporte através da transposição do Rio Tocantins pelas eclusas de Tucuruí, com a futura conclusão do derrocamento do Pedral do Lourenço.

O DNIT aceitou as solicitações do prefeito Artur Brito e anunciou que vai apresentar, no máximo em 30 dias, o projeto para a construção de um Porto de Carga e Descarga, inclusive para embarque e desembarque de passageiros às margens do Rio Tocantins próximo a feira e mercado municipal, as obras terão investimentos na ordem de R$ 10 milhões.