A Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e Adolescente – DEACA, em Tucuruí, através da Delegada Luiza Moema e sua equipe de trabalho, em parceira com a Secretaria de Educação, por meio da Secretária Professora Wanessa Zavarese Sechim; Secretaria de Assistência Social, por meio da Secretária Nazidely Pantoja, do CREAS, do CRAS, do Conselho Tutelar e do Propaz, lançou o projeto “Informar para Salvar e os Direitos Preservar”, voltado a levar conhecimento aos profissionais que atuam na área de educação infanto-juvenil tucuruiense, objetivando o combate ao abuso sexual.

Durante a execução do projeto acontecerão “rodas de conversa” semanalmente, com os profissionais dos mencionados setores, a fim de propiciar a junção comunidade – polícia – justiça.

A ideia do projeto surgiu após se observar, por meio das investigações policiais dos crimes de estupro de vulnerável, que o ambiente escolar é de suma importância no apoio às vítimas, uma vez que, nesse espaço, as crianças e adolescentes vítimas se sentem mais seguras para relatar e denunciar o sofrimento do qual foram vítimas.

“Informar para Salvar e os Direitos Preservar” surgiu para capacitar os profissionais da área de educação sendo uma forma de tornar a apuração e punibilidade dos crimes mais viável, e garantir que a dignidade sexual de crianças e adolescentes seja preservada.

Durante o lançamento do projeto que ocorreu nesta sexta-feira (5), no auditório do Centro de Artes e Esporte Unificados – CEUS, foram definidos o cronograma de atividades, apresentação da equipe e as dinâmicas motivacionais que serão desempenhadas na garantia dos direitos e dignidade sexual de crianças e adolescentes.