O projeto “Pipa legal, não tem cerol” lançado pela Secretaria Municipal de Apoio a Segurança Pública – SEMASP juntamente com o 8º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar e a Defesa Civil Municipal,  vai intensificar a conscientização da não utilização de cerol nas linhas das pipas.

Uma força tarefa foi criada e conta com a parceria do Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil Municipal, Secretarias de Educação e Cultura; Apoio a Segurança Pública; Planejamento e Desenvolvimento Econômico; Meio Ambiente e Esporte. Com o objetivo de evitar acidentes principalmente com motociclistas e com crianças que empinam as pipas próximas a rede elétrica, o projeto “pipa legal, não tem cerol”, foi lançado na manhã desta segunda-feira (17), em Tucuruí.

De acordo com os dados estatísticos, as vítimas mais frequentes além dos motociclistas são os ciclistas, aves e até mesmo os pedestres. O coordenador da Defesa Civil do município, Ediney Barbosa e o Major Paulo do Corpo de Bombeiros esclareceram que para a prática de empinar pipas, o adequado á a utilização somente das linhas de algodão, evitando empinar as pipas próximas à rede elétrica ou antenas.

Segundo a secretária Ana Laura (SEMASP), o ideal é utilizar locais abertos como parques, praças, praias ou campo de futebol, mesmo assim, obedecendo todos os cuidados necessários para evitar acidentes.

A ideia é aproveitar as férias escolares para conscientizar as crianças de que empinar pipas com cerol pode causar problemas na rede elétrica e acidentes que podem levar até a morte.

Uma mobilização de todos os parceiros envolvidos no projeto “Pipa legal, não tem cerol” ocorrerá permanentemente, com a realização de panfletagem, orientação diretamente aos alunos em sala de aulas e durante as atividades esportivas no ginásio poliesportivo, com palestras e orientações nas comunidades e nas rodas de jovens e crianças que utilizam as pipas como uma diversão e esporte e principalmente durante o veraneio com a orientação, conscientização e fiscalização pela SEMASP/GAMASP.