Rede de ensino de Tucuruí inicia elaboração do currículo escolar 2019

254

As escolas da rede municipal de ensino de Tucuruí iniciaram os trabalhos de estudos, análise e contribuições para a elaboração do Currículo Escolar 2019.

A ser implantado a partir de janeiro, o documento vale para todo o país e vai aprimorar e aproximar o ensino infantil e fundamentala das escolas públicas e privadas em todas as regiões do Brasil.

Com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) as crianças de todas as escolas terão o direito de aprender conteúdos e desenvolver habilidades ao mesmo tempo, não importando se a escola é pública ou privada, explica a secretária de Educação e Cultura Wanessa Zavarese. “A Base é uma oportunidade ímpar de tentar dar um salto na qualidade da educação”, comenta a secretária.

A BNCC é um instrumento formal, de caráter nacional que estabelece o que os alunos devem aprender, desde a educação infantil até o 9º ano do Ensino Fundamental, em todas as escolas, públicas ou privadas, na cidade ou no campo.

Tucuruí deu início aos trabalhos de forma participativa e coletiva, envolvendo todos os profissionais do magistério da rede municipal de ensino. Diretores, supervisores, orientadores, professores e técnicos da Secretaria Municipal de Educação.

Elisângela Damasceno, supervisora na escola Mariana Leão Dias, destaca que todos os educadores sabem que é uma discussão muito latente. “Hoje nós estamos vivendo no município de Tucuruí uma marco histórico trazendo os professores para esta discussão, para decidirmos o nosso currículo que iremos trabalhar com os alunos. Em 22 anos como educadora nuca havia vivenciado este processo”.

Quatro reuniões de trabalho foram realizadas e no dia 5/10, “Dia da BNCC”, todos os professores tiveram a oportunidade de participar e contribuir com a definição do processo de ensino e aprendizagem nas escolas do município.

Regiane Pereira, vice-diretora da escola Ruy Barbosa, observa que a educação passa por um momento importante. “Os professores estão reunidos para discutir as ações do próximo ano e esta discussão ajuda o professor a entender o que trabalhar em cada série”, avalia.

Os profissionais da educação estiveram concentrados em três polos: escola Zolima Tenório, Educação Infantil; escola Fernando Guilhon, Anos Iniciais do Ensino Fundamental; escola Maestro João Leite, Anos Finais do Ensino Fundamental, durante o turno matutino e vespertino; além do pólo na escola Darcy Ribeiro, no turno noturno, com os trabalhos referentes à Educação de Jovens e Adultos.

A Secretária de Educação e Cultura destaca que as discussões e definições sobre o BNCC são de grande importância para o desenvolvimento da educação de Tucurui.

O próximo passo será discutir com os diretores o como ensinar as metodologias que serão utilizadas no currículo de Tucuruí, suas especificidades no campo e na cidade como área indígena, Lago. “São infâncias que apresentam peculiaridades muito diferentes que precisam ser consideradas. Então o como fazer vai ser num outro momento para que possamos concluir esse planejamento com a contribuição do professor, que é quem está na sala de aula, na escola e conduz o processo ensino/aprendizagem”, esclarece a secretária.