Diversas ações para alertar a população sobre a importância do combate e prevenção ao suicídio serão realizadas durante todo o mês

O suicídio é atualmente um problema de saúde pública. Pelos números oficiais, são 32 mortes por dia em condições de suicídio. A “doença” é um mal silencioso, pois as pessoas fogem do assunto e, por medo ou desconhecimento, não veem os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas. Segundo a Organização Mundial da Saúde, 9 em cada 10 casos poderiam ser evitados. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta.

Para falar sobre a importância do Combate e Prevenção ao Suicídio a Prefeitura de Tucuruí realizará durante todo o mês, diversas ações com o intuito de alertar a população sobra a importância do combate e prevenção ao suicídio.

A campanha Setembro Amarelo, coordenada pela Secretaria de Saúde e o Centro de Atenção Psicossocial Casa Machado de Assis (Caps), tem como tema “Falar é a melhor solução e uma estratégia para garantir maior visibilidade das ações”.

O principal objetivo da campanha Setembro Amarelo é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população a respeito da realidade da prática no Brasil e em todo o mundo. Para o Setembro Amarelo, a melhor forma de se evitar um suicídio é através de diálogos e discussões que abordem o problema.

Fábio Ulisses, secretário de Saúde, explica que a campanha quer incentivar a reflexão sobre o tema junto às instituições, famílias, grupos e empresas. “Essas mobilizações são de extrema importância e podem salvar vidas. É necessário criar um novo paradigma relacionado ao tema suicídio; conversar ainda é a melhor solução”, explica o secretário.

Durante todo o mês, diversas ações acontecerão em todas as Unidades de Saúde do Município e no dia 10 de setembro, acontecerá o Dia D, onde será realizado uma grande terapia musical, na Praça do Rotary.

Ações diárias acontecem ainda nas escolas e comunidades e as atividades encerram com o 3º Simpósio de Saúde Mental que acontece nos dias 28 e 29.

De acordo com Elaine Santos, coordenadora municipal de Saúde Mental, serão utilizadas estratégias que estão dando resultados positivos em todo o mundo. As ações estão acontecendo voltadas para prevenção e atenção dos sintomas que podem levar ao suicídio.