Tucuruí, cidade que reluz

Exportando mais energia para o Pará e parte do Brasil, consolidando sua posição como polo de uma região em crescente desenvolvimento, o município de Tucuruí, sudeste do Pará, cresce cada vez mais e reluz com a energia de um povo trabalhador, hospitaleiro, alegre e festivo.

Em mais de meio século de existência, Tucuruí cresceu extraordinariamente em função do rio, que trouxe a prosperidade para a região com a construção da usina hidrelétrica.

A 480 quilômetros da capital, o município cuja infraestrutura e história recente se confundem com a construção da maior hidrelétrica genuinamente brasileira, cresce e se firma com uma economia sólida e que tem em uma formação sociocultural diversificada – graças à migração de trabalhadores de todas as regiões do país, a vontade de construir um município cada vez melhor para se viver.

O município possui 105.431 habitantes e 2.086 km² de área, segundo censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2014. Hoje, o Índice de Desenvolvimento Humano – IDH, do município de Tucuruí é um dos melhores do Estado do Pará, atingindo a média de 0.666, registrando um crescimento de 22,65%.

Nesses dois momentos distintos, antes e depois do funcionamento da usina, não foi apenas a configuração geográfica do município que mudou. A base econômica, a formação da população e as perspectivas acompanharam essa transformação radical, fazendo de Tucuruí, hoje, um polo de geração de energia com capacidade para explorar, de forma racional, as belezas naturais enriquecidas pelo lago artificial.
 

 

Crescimento e força e da vontade

A infraestrutura também teve um salto qualitativo nos últimos anos. Represa, Eclusas, duplicação de rodovia, escadarias, a construção da orla do cais – mais antigamente, e mais recentemente o asfaltamento de inúmeras ruas e avenidas, a transformação da cidade em núcleo universitário, a construção de modernas escolas no campo e na cidade, creches, o bosque municipal, a implantação da primeira unidade regional do SAMU 192.

Outros fatores que destacam o município na região são o recebimento do Selo do Unicef e a merenda escolar é premiada nacionalmente. Tucuruí também foi um dos primeiros a receber uma UPA 24h e por ser referência em saúde, está construindo o primeiro Centro de Reabilitação do Pará. Conquistas que aparecem como referência da força e da vontade que tem o tucuruiense de se aprimorar e melhorar sempre.

O município de Tucuruí chega à maturidade com muito que comemorar como a economia solidificada e em franco crescimento, bom nível cultural, povo humilde, prestativo, apaixonado e festivo. Tudo isso fazem de Tucuruí uma das melhores cidades, na região Sudeste do Pará, para se viver.

 

Povo feliz e ordeiro

O tucuruiense não tem sotaque definido (o tucuruiense fala, e fala diferente graças aos sotaques importados da Bahia, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Maranhão, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul) e é visto em todo o Estado como um povo responsável, alegre e hospitaleiro. Fruto da miscigenação do nativo com os que para aqui vieram ajudar na construção de um grande município.

Dono de um povo trabalhador e ordeiro, o município que carrega a herança indígena como referência e alusão cultural – Tucuruí em Tupi quer dizer “Rio dos Gafanhotos” ou “Rio das Formigas”, passou por dezenas de transformações, mas nenhuma tão radical quanto a construção da hidrelétrica, que ajudou o município a dar um salto astronômico na qualidade de vida da população e na economia.

Polo de geração de energia, o município que deixou de ser extensão de Baião para ser a “capital da energia” no Estado do Pará, ganhou status de referência econômica e sociocultural na região formada pelos rios Tocantins e Araguaia.

A velha vila portuária, que sobreviveu por muitos anos da extração da Castanha do Pará e da Estrada de Ferro Tocantins cresceu e hoje tem uma das populações mais miscigenadas e hospitaleiras do Estado. População que vive em uma cidade que tem um relevo todo diferenciado da maioria das cidades da região, com muitas ondulações e ladeiras e um clima tropical superúmido com temperatura beirando os 33 graus centígrados durante boa parte do ano.

Com a construção das duas fases da usina hidrelétrica, brasileiros de todas as partes do país se fixaram no município e ajudaram a compor sua população e a alavancar o desenvolvimento do município. São empresários e operários que se estruturaram, vivem e sobrevivem da economia diversificada que possui o município.

Desenvolvido e com uma economia ainda aquecida graças a grandes obras como a UHE Tucuruí e as eclusas, Tucuruí dá passos firmes rumo ao futuro apoiado no desenvolvimento socioeconômico e cultural adquiridos nos últimos anos, de olho no futuro que pode trazer um salto qualitativo na vida dos cidadãos.