Neste sábado (18) é o Dia D de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo e para atender a população prioritária, crianças de um ano até menores de cinco anos, todas as Unidades de Saúde do município estarão abertas durante todo o dia para que seja feita a imunização do público alvo.

O objetivo é ampliar a cobertura vacinal em Tucuruí e a ação é uma realização da Prefeitura de Tucuruí, por meio da Secretaria de Saúde.

São 20 Unidades de Saúde que estão de plantão para atingir a de imunização que é de 95% da população prioritária, cerca se 7.122 crianças.

O Prefeito Artur Brito esteve na Unidade de Saúde do bairro Santa Mônica para acompanhar o andamento da campanha e saber dos usuários sobre o atendimento.

Ele também aproveitou a visita ao posto para conversar com funcionários, pais e mães que utilizam os serviços de saúde para saber das necessidades e também das demandas. “A campanha é para imunizar nossas crianças. Saúde é muito importante e não podemos descuidar. Estamos disponibilizando pra população 20 pontos estratégicos na cidade para que todos possam participar e se previnir”, diz o Prefeito.

De 6 até 31 de agosto, todas as crianças de um ano até menores de cinco anos deverão ser vacinadas.

Conforme explica Fábio Ulisses, secretário de Saúde, a população alvo da ação são as crianças de um ano até quatro anos 11 meses e 29 dias, atendendo a orientação do Ministério da Saúde. “É importante que os responsáveis compareçam nas Unidades de Saúde com suas crianças e contribuam para a saúde delas e para que a cidade se mantenha livre das doenças”, enfatiza o secretário.

O sarampo é transmitido por secreções por meio da fala, tosse ou espirro. Os principais sintomas são febre alta, dor de garganta, coriza e irritação nos olhos. Já a poliomielite é uma doença viral que se transmite através de alimentos e água contaminados. Os sintomas iniciais incluem febre, fadiga, dor de cabeça, vômitos, rigidez no pescoço e dor nos membros. “A única maneira de imunizar crianças é por meio da vacinação. Desse modo, reforça-se a necessidade da realização da campanha contra a poliomielite e contra o sarampo”, alerta a coordenadora de Imunização, Genislane Perreira.