A população da Região de Integração Lago de Tucuruí debateu sobre as suas principais demandas e necessidades durante a audiência pública do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023 e da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2020. O encontro foi realizado na manhã desta terça-feira (11), sendo sediado no município de Tucuruí.

O Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), em parceria com a Prefeitura de Tucuruí por meio da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico,  realizou a audiência pública que possibilitou a apresentação de ideias e sugestões. As áreas de saneamento, saúde e gestão pública foram destaque pelos presentes que apresentaram suas demandas. As sugestões foram devidamente registradas em relatório, e poderão vir a subsidiar as demais etapas de elaboração do PPA e da LOA.

Demandas – A secretária de Meio Ambiente do município de Tucuruí Gleiciane Felix falou sobre a dificuldade de implantação de uma política adequada de gestão de resíduos sólidos e pediu a colaboração do Estado nesse sentido. “Já trabalhei com os sete municípios daqui e sei da dificuldade em relação aos resíduos sólidos. O grande problema é encontrar onde colocar e como tratar o nosso lixo”, destacou.

“O meu pedido é que seja colocada dentro desse PPA uma forma de apoio financeiro aos municípios para que possamos tratar o nosso lixo e dar o destino correto”. Já o representante do Instituto de Defesa, Desenvolvimento e Apoio à Pessoa com Autismo do Sudeste do Pará (Ideasp), Telis Silva, falou sobre a necessidade de se implantar uma política pública de atendimento às pessoas com autismo na região.

“Hoje, o Centro Municipal de Atendimento a Pessoa com Autismo não atende somente o município de Tucuruí, mas também outros municípios. Hoje temos mais de 700 crianças sendo atendidas aqui”, estimou. “A minha sugestão é que o Centro Municipal seja transformado em um Centro Regional de atendimento”.

De acordo com o secretário adjunto de Planejamento e Orçamento da Seplan, Adler Silveira, dentro do Programa de Inclusão dos Autistas está prevista a criação de uma Escola Clínica de Acolhimento para crianças com Autismo.

“O projeto já está em andamento e vai trabalhar a inclusão de forma modular, começando pelo autismo”, disse. No que se refere à gestão dos resíduos sólidos, o secretário ressaltou que o governo do Estado também já está trabalhando em uma política pública de saneamento. “Essa é mais uma prioridade do Governo”, reforçou.

Além de responder às demandas da população, o secretário adjunto também foi o responsável por apresentar os compromissos regionais já previstos pelo Governo do Estado para a Região do Lago de Tucuruí. Dentre estes, ele destacou o fomento ao desenvolvimento local.

“É muito importante que o Governo traga o apoio, através da Emater ou da Adepará, para que seja possível, de fato, alavancar a economia local”, apontou. “Dentro desse contexto, vem à busca de parcerias para que se agregue valor ao produto que sai da região e se fomente uma cadeia produtiva em cada uma das regiões de acordo com a sua vocação econômica”, concluiu Adler.