Na tarde desta terça-feira, 17, o governador do estado Helder Barbalho recebeu a comitiva de prefeitos dos municípios do entorno do lago da Usina Hidrelétrica de Tucuruí. A reunião ocorreu no Palácio dos Despachos, sede Governo do Estado, em Belém.

Em pauta, as medidas que serão tomadas para a viabilidade das obras do derrocamento do Pedral do Lourenço e a liberação do licenciamento da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, demandas apresentadas pelos prefeitos através do Consórcio de Municípios Alagados pelo Rio Tocantins (COMPART) e o Consórcio de Desenvolvimento Socioeconômico Intermunicipal (CODESEI).
O governador Helder após ouvir os prefeitos que levaram suas preocupações e as dificuldades que atravessam os municípios, que há três décadas aguardam da Eletrobras Eletronorte as compensações ambientais que impactaram os municípios da região a montante e jusante. Além do empenho do governador para a viabilidade do início das obras do Pedral do Lourenço.
O governador Helder afirmou que vai trabalhar junto com os prefeitos, o COMPART e CODESEI, para buscar soluções das demandas, “vamos reunir com a Eletrobras Eletronorte para tratar da liberação da licença de funcionamento, com a presença dos prefeitos do entorno do lago, o COMPART e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA)”.
Com referência as obras do derrocamento do Pedral do Lourenço, para a futura navegabilidade do Rio Tocantins e a transposição das Eclusas de Tucuruí, o governador Helder encaminhou junto a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (SEDEME) os estudos necessários da potencialidade de cada município para avaliação dos impactos das obras do Lourenção, e posteriormente a possível criação de um fundo de desenvolvimento para atender aos municípios que serão impactados pelo derrocamento.